No post passado comentei um artigo da revista Filosofia sobre as potencialidades da internet em relação a produção coletiva e disseminação dos saberes. Fiquei a pensar: como nós, educadores, estamos utilizando tamanho potencial a favor do fomento do processo educacional? As dificuldades são muitas em relação ao acesso a esse aporte: muitos educadores não tem computador próprio e/ou bom acesso a internet; muitos alunos, provavelmente a maioria, também não o tem; as universidades ainda engatinham na oferta de estrutura para seus docentes e discentes, dentre outras. Por outro lado, vejo que isso tem mudado, a expansão do ensino através da modalidade EaD para o interior dos estados brasileiros é uma prova disso. Há hoje muita dificuldade por parte dos educadores em fazer com que os alunos se envolvam com as atividades de sua disciplina. Fico a pensar: qual jovem hoje não se entusiasma com as tecnologias da informação? Será que não devemos investir mais nessa potencial junção entre internet e educação. De que forma? Vamos fazer experiências: uma que proponho é a da criação de um blog para a disciplina onde o professor possa se comunicar com os alunos através de textos, imagens, músicas e vídeos, além disso tornando-se um espaço para que os alunos possam postar suas produções textual, áudio-visual, enfim interagir uns com os outros e com o professor. Recomendo que assistam ao programa Formas de saber produzido pela TV Cultura e disponível no youtube.

Anúncios